Seg - Sex 08:30-18:30
Email contato@happ.com.br Ligue Agora! +55 51 4042-3564
Seg - Sex 08:30-18:30
Email contato@happ.com.br Ligue Agora! +55 51 4042-3564

#1 – Começando uma Estratégia SEO

  1. Começando uma Estratégia SEO
  2. Principais segredos do SEO
  3. Dicas avançadas para melhorar seu posicionamento
  4. Principais ferramentas para SEO

 

1.0 – Ter um site:

É um grande começo para muitas empresas que pretendem marcar presença no terreno digital.

Mas será que isso é suficiente? Se você pretende apenas  dizer que sua empresa tem um site na internet, este texto não vai agregar valor algum à sua vida, então, pare por aqui e vá ler outro texto do blog. Mas se você almeja colocar algo a mais do que isso, ser encontrado, conquistar novos leads, fechar novos negócios, estas linhas foram feitas para você. Apenas sente-se confortavelmente e aproveite essa nova oportunidade.

Confira abaixo as principais dicas para começar uma estratégia de SEO, deixando de ser apenas  mais um existente na web, e sim começando a ver resultados positivos sobre seu empreendimento.

 

2.0 – Segmentação e público alvo:

Esta é a dica mais básica que você deve seguir, antes de qualquer outra, por este simples motivo, é a primeira. De maneira geral, a grande maioria das empresas começam pecando  por pensarem, erroneamente, que quanto mais pessoas forem alcançadas, mais sucesso terão. Não é bem assim que funciona. Desse jeito, o máximo que conseguem é gastar dinheiro e não obter nenhum retorno satisfatório. Então, o que fazer? A palavra-chave deste “parágrafo” é FOCO! Pense bem, o que é melhor? Alcançar centenas de pessoas e não fechar nenhum negócio ou alcançar uma quantidade menor de pessoas, só que mais propensas a comprar o seu produto ou serviço? É claro que você se decidiu pela segunda opção, correto? Se sim, o que você deve fazer é conhecer quem é o seu público-alvo, saber onde ele mora, idade, sexo, dentre outras informações básicas. Até aí, já é meio caminho andado. Então, o que falta mais? Se você quer resultados mais eficazes, precisa conhecer seus clientes mais a fundo, seus hábitos, sonhos, anseios, medos, etc. Com estas informações, você será capaz de coisas como ter o conteúdo que seu cliente precisa, no momento em que ele precisa. Conseguir este feito significa que ele se lembrará da sua empresa quando se decidir por uma compra.

 

3.0 – Palavras-chaves:

Palavras-chaves são aquelas “palavras”que os usuários usam quando querer realizar alguma busca nos motores de busca da internet. Elas são valiosas para as empresas que querem ser encontradas na internet, pois elas funcionam como um transporte do cliente até você. Entendeu a importância? Por isso, é fundamental que sejam muito bem escolhidas. Para selecionar quais são indispensáveis para o seu negócio, você deve descobrir quais os termos de busca são mais utilizados por usuários que pesquisam sobre assuntos relacionados ao seu nicho de mercado. A ferramenta mais utilizada para este trabalho é a Google Keyword Planner.

 

4.0 – Benchmarking:

Sabe aquela espiada nos concorrentes? Ela é relevante em qualquer ramo do mercado. Ou seja, quando falamos em Marketing Digital, torna-se indispensável . Essa “espiada” vai te dar não só uma ideia de como anda o seu negócio, mas também vai te mostrar o que deve ser feito para que seu empreendimento esteja à altura de competir com seus principais concorrentes, e, consequentemente, o que pode ser feito para que sua empresa se destaque entre as demais do ramo de atuação. Mas sempre tome cuidado para não copiar, ok? Cópias, além de fazer com que sua empresa seja só mais uma no mesmo terreno da internet, também fazem com que o Google te puna, pois ele detesta cópias e isso faz com que o site de sua empresa perca posição de ranqueamento. Então, esteja sempre atento!

 

5.0 – Conteúdo relevante:

Ter conteúdo bom/relevante para oferecer aos seus clientes é uma das melhores coisas que você pode ofertar. E quando o conteúdo produzido está alinhado com as palavras-chaves do seu negócio é melhor ainda. Sabe por quê? Porque os seus clientes vão fazer pesquisas nos motores de busca, utilizando exatamente aquelas palavras-chaves que estão relacionadas ao seu negócio, ou seja, quando elas estiverem bem distribuídas no conteúdo produzido, os clientes o consumirão, e, consequentemente encontrarão a sua empresa na internet. Mas não trabalhe na produção dele apenas com este intuito, pense no seu cliente, no que você pode fazer, de modo que o ajude a resolver algum problema do qual esteja em busca de uma solução, pois isso vai agregar valor para ele. Outra boa motivação para que você capriche é saber que o Google valoriza muito um bom conteúdo, isso faz com que sua empresa fique ainda “melhor” nos resultados de busca, e, assim, se torne autoridade em seu nicho de mercado. Uma ótima ferramenta para conteúdo é um blog, pois você pode produzir cada conteúdo direcionado para cada etapa do funil de vendas.

 

6.0 – Dispositivos móveis:

Ter um site que se adapte a todos os tamanhos de telas não é mais uma opção, é mandatório. O número de pessoas que acessam a internet tem crescido e a tendência é que continue crescendo cada vez mais. Dito isso, se o site da sua empresa não cumpre este requisito, de nada adianta você ter seguido as dicas acima, porque o Google não aceita mais isso e pune quem não segue esta diretriz. O site acaba perdendo ranqueamento, o que é ruim. Um site adaptável para todas plataformas  é muito importante, não só pela questão do Google não gostar e punir quem não se atenta a isso, mas também é indispensável para a boa experiência de seus clientes em seu site. Nada pior do que acessar, pelo celular, um site todo “quadrado” que não se adapta à resolução da sua tela, não é mesmo? Ou então, ter que ficar dando zoom e arrastando pra cá e pra lá, com o simples objetivo de ler o que está escrito. Apesar de punir sites que não estão responsivos, o Google gosta quando o são, pois é bom para a experiência do usuário e ele valoriza isso. Em síntese, se o site de sua empresa é perfeito na tela do computador, mas um desastre em dispositivos móveis por não se adaptar, é hora de correr atrás do prejuízo.

#1 - Começando uma Estratégia SEO